quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Então, continuando a falar sobre o início, não tenho como esquecer quando, me dando aula de violão, o Fábio - ainda éramos amigos só - me disse: "Canta uma música aí!" E eu: "Qual?" E ele: "Qualquer uma, pode cantar"!
E lá fui eu, tímidamente, soltar a voz pra outra pessoa, coisa que eu nunca havia feito. Cantava no chuveiro mesmo e só. Mas mal sabia eu o que me esperava, e que Deus me via, e me reservava algo.
Me lembro tão bem a expressão do Fábio, parado, parou de tocar e me olhou e disse: "Você canta! E canta bem!" assim, meio assustado/ entusiasmado...rsrsrsrs que coisa maluca,  na sala da minha casa, numa tarde, Deus encaminhou alguém ali pra ver este dom. Fico maravilhada em ver como Deus vai costurando, formando seus caminhos. Pois bem, no próximo culto lá estava eu cantando para o ministro de louvor, que gostou e disse: "Ensaia com a gente!"
Pensa em alguém perdido no meio duma coisa toda de sons, violão, teclado, bateria, tempo, refrão, volta, repete, segura, sobe o tom, desce o tom, mesma nota, matém, mantém, segura, ....agudo, soprano, contralto, segunda voz...e descobri (assustada) que tudo aquilo pra mim era tão intuitivo, fazia parte de mim! Era o meu lugar!! E era o início de algo tão sobrenatural, maravilhoso, lindo.

Cantávamos nessa época:
E tantas outras, muito Adhemar, tipo 'Quem pode livrar como o Senhor"- cantamos muuuuuito!! Leão de Judá ( quase todo culto).
Foram tantas outras...
Logo depois tivemos contato com o Daniel Souza, sua banda se chamava Frutos do Espírito, e ali, ali minha genteeeeeee, naquele tempo comecei a tomar contato com o que era a unção de Deus e seu poder manifestos através do louvor. Ali tomava forma e compreendia o que era que eu sentia quando louvava, porque o ambiente mudava quando cantávamos. Fui aprendendo a fluir em adoração durante o louvor, logo veio o batismo do Espírito Santo e uaaaaauuuu, uma explosão de poder na minha vida, me lembro que eu ficava tardes e tardes na presença de Deus. Me apaixonei, me apaixonei pelo Espírito Santo, pela presença de Deus,  eu ainda tão nova, tão verde, tudo tão novo, mas um desejo enorme que me queimava pelas coisas de Deus. Eu nos meus 16 anos, ali entreguei de fato toda a minha vida, tudo que eu era e que seria. Tomei decisões, ouvi o que Deus pedia de mim, entendi e aprendi que, definitivamente, Deus falava (!!!!!) e comigo!!!! Eu podia ouvir a voz Dele. Que coisa maluca... Nosso querido Pastor Silvério, um homem de Deus, sua esposa Magda, quão usados foram por Deus na vida daqueles jovens, daquela igreja. Como sou grata a Deus pela vida deles e como foi maravilhoso termos andado juntos. Como nos ensinaram, graças a Deus por estas vidas que abrem mão de tantas coisas, e suportam tantas outras, por causa do Reino.

Marcaram  neste tempo:


Alguns apenas, porque a lista é enorme...muitos cultos, reuniões de oração...louvor de montão meeeesmo.

OBS: O "Como Tu és"merece um post a parte. Quem é desse tempo vai me entender...kkkkkkkkkkkk

Por hoje ficamos aqui, logo tem mais!
Deus nos abençoe,
Inté!

Nenhum comentário:

Postar um comentário