quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Então, continuando a falar sobre o início, não tenho como esquecer quando, me dando aula de violão, o Fábio - ainda éramos amigos só - me disse: "Canta uma música aí!" E eu: "Qual?" E ele: "Qualquer uma, pode cantar"!
E lá fui eu, tímidamente, soltar a voz pra outra pessoa, coisa que eu nunca havia feito. Cantava no chuveiro mesmo e só. Mas mal sabia eu o que me esperava, e que Deus me via, e me reservava algo.
Me lembro tão bem a expressão do Fábio, parado, parou de tocar e me olhou e disse: "Você canta! E canta bem!" assim, meio assustado/ entusiasmado...rsrsrsrs que coisa maluca,  na sala da minha casa, numa tarde, Deus encaminhou alguém ali pra ver este dom. Fico maravilhada em ver como Deus vai costurando, formando seus caminhos. Pois bem, no próximo culto lá estava eu cantando para o ministro de louvor, que gostou e disse: "Ensaia com a gente!"
Pensa em alguém perdido no meio duma coisa toda de sons, violão, teclado, bateria, tempo, refrão, volta, repete, segura, sobe o tom, desce o tom, mesma nota, matém, mantém, segura, ....agudo, soprano, contralto, segunda voz...e descobri (assustada) que tudo aquilo pra mim era tão intuitivo, fazia parte de mim! Era o meu lugar!! E era o início de algo tão sobrenatural, maravilhoso, lindo.

Cantávamos nessa época:
E tantas outras, muito Adhemar, tipo 'Quem pode livrar como o Senhor"- cantamos muuuuuito!! Leão de Judá ( quase todo culto).
Foram tantas outras...
Logo depois tivemos contato com o Daniel Souza, sua banda se chamava Frutos do Espírito, e ali, ali minha genteeeeeee, naquele tempo comecei a tomar contato com o que era a unção de Deus e seu poder manifestos através do louvor. Ali tomava forma e compreendia o que era que eu sentia quando louvava, porque o ambiente mudava quando cantávamos. Fui aprendendo a fluir em adoração durante o louvor, logo veio o batismo do Espírito Santo e uaaaaauuuu, uma explosão de poder na minha vida, me lembro que eu ficava tardes e tardes na presença de Deus. Me apaixonei, me apaixonei pelo Espírito Santo, pela presença de Deus,  eu ainda tão nova, tão verde, tudo tão novo, mas um desejo enorme que me queimava pelas coisas de Deus. Eu nos meus 16 anos, ali entreguei de fato toda a minha vida, tudo que eu era e que seria. Tomei decisões, ouvi o que Deus pedia de mim, entendi e aprendi que, definitivamente, Deus falava (!!!!!) e comigo!!!! Eu podia ouvir a voz Dele. Que coisa maluca... Nosso querido Pastor Silvério, um homem de Deus, sua esposa Magda, quão usados foram por Deus na vida daqueles jovens, daquela igreja. Como sou grata a Deus pela vida deles e como foi maravilhoso termos andado juntos. Como nos ensinaram, graças a Deus por estas vidas que abrem mão de tantas coisas, e suportam tantas outras, por causa do Reino.

Marcaram  neste tempo:


Alguns apenas, porque a lista é enorme...muitos cultos, reuniões de oração...louvor de montão meeeesmo.

OBS: O "Como Tu és"merece um post a parte. Quem é desse tempo vai me entender...kkkkkkkkkkkk

Por hoje ficamos aqui, logo tem mais!
Deus nos abençoe,
Inté!

sábado, 2 de novembro de 2013

Olá!
Sabe, estes dias tenho meditado nas coisas que Deus tem realizado em nossas vidas. Tanto na do Fábio como na minha.
Quando olhamos para trás, vemos um caminho trilhado com o Senhor; com erros e acertos de nossa parte, e muitas lições.
Andar com Deus é uma forma muito rica e maravilhosa de passar por esta Terra. É de fato precioso.
Muitas coisas podem não sair como esperávamos; outras vezes, temos surpresas...e assim vamos, sempre crescendo, "prosseguindo para o alvo". (Fp. 3:14) 
Isso começou porque fomos -  sábado passado -   fazer um passeio com as crianças até o Bairro da Liberdade. E dali passamos na Conde de Sarzedas. O Fábio queria uma Bíblia Português/Inglês, então lá fomos nós.
E comprei alguns CDs antigos, e quando começamos a ouvir no carro aqueles louvores, fomos loooonge... meu Deus. E fui meditando em como alguns louvores marcam época, fases, acontecimentos, períodos. E vemos que Deus também nos alimenta e sustenta por meio dessa preciosa ferramenta.

"Entretanto disto me recordo, e portanto tenho esperança: As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, pois as suas misericórdias não têm fim. Novas são a cada manhã; grande é a tua fidelidade. A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele. Bom é o Senhor para os que nele esperam, para a alma que o busca."( Lm. 3: 21--25)

Me lembro que o primeiro louvor que aprendi e decorei foi : "Grande, é o Senhor e mui digno de louvor, na cidade do nosso Deus seu santo monte, alegria de toda Terra...queremos o teu nome engrandecer, e agradecer-te por tua obra em nossa vida, confiamos em teu infinito amor, pois só Tu és o Deus Eterno, sobre toda a Terra e Céu"... Lindo esse louvor, até hoje me emociono ao cantá-lo ou ouvi-lo.
 Então, vou fazer assim: Vou deixar aqui uma lista de alguns louvores e os períodos deles, legal relembrar e meditar.

"ENTÃO TOMOU SAMUEL UMA PEDRA, E A PÔS ENTRE MISPA E SEM, E LHE CHAMOU EBENÉZER, DIZENDO: ATÉ AQUI NOS AJUDOU O SENHOR".

Aleluia, muito, muito obrigada Deus.

Deus os abençoe!

Traga à memoria tudo o que Deus já fez até aqui. Ele é fiel! 

Inté!






sábado, 5 de outubro de 2013

Teoria da árvore dos frutos envenenados.





Depois de um bom tempo, cá estou escrevendo novamente.
Hoje veio-me à memória algumas de minhas aulas de processo penal. Época boa, onde se abria pra mim um mundo de informações fresquinhas todos os dias pelas manhãs. Cinco anos...e lá se vão desde então 13 anos. Uau!
Lembrei-me especificamente hoje sobre o tema relacionado às provas produzidas e trazidas aos autos (processo) e recordo que, quando o professor Levi falou o nome de tudo aquilo, foi intuitivo saber de que se tratava: TEORIA DA ÁRVORE DOS FRUTOS ENVENENADOS ou ainda TEORIA DO FRUTO DA ÁRVORE ENVENENADA.
Trata-se de uma teoria em que questiona-se a origem da prova apresentada dentro do processo. Se ela provém de um ato ilegal, ou contaminado por ilegalidade- por meio de ato ou forma que a lei condena e considera crime - ela se torna impossível de ser usada, colocando de forma simples.  Copiando o conceito do site meuadvogado.com.br: "trata-se na teoria elaborada para identificar as provas ilícitas  por derivação, quais sejam as provas derivadas de ato ilegal de um descumprimento legal... frutos (provas derivadas) de uma árvore envenenada (prova ilícita originária) serão envenenados."
Continuando por esta rua, passei a analisar isso num todo, e até mesmo me perguntar porque justamente esta aula me veio à memória neste dia, e logo outra coisa surgiu.
Certo dia um homem formulou uma declaração bombástica: "Pra Deus vale tudo, até gol de mão"!
SERÁ??
Hum...
Gol de mão?
Gol de mão afronta as regras do jogo originário (no caso em tela, o futebol) não é mesmo? Embora o alvo tenha sido atingido em cheio.
E para Deus, como será este raciocínio? Será uma declaração alinhada com o que Deus de fato diz?
Será mesmo que Deus precisa de "ajudinha"?
Creio que já sabemos a resposta.
Certo dia, os homens chamados fariseus que gostavam de colocar nosso Senhor Jesus em situações "embaraçosas" diante das pessoas, enviaram-lhe alguns discípulos para que o pusessem à prova. Sempre procurando ocasião para acusar, fazer transgredir e nomear Jesus culpado de crime...
A pergunta era: "bem, dizes que entendes bem dos assuntos do céu, mas e as nossas leis, você de fato as cumpre? Vais contra a lei dos homens?? "Mestre, bem sabemos que és verdadeiro, e ensinas o caminho de Deus segundo a verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas a aparência dos homens. Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar o tributo a César ou não? Jesus, porém, conhecendo-lhes a malícia, respondeu: Por que me experimentais, hipócritas? Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um dinheiro. E ele lhes disse: De quem é esta efígie e esta inscrição? Dizem-lhes eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César e a Deus o que é de Deus"(MT. 22:16-21).
Parece-nos que não há "jeitinhos"para Deus. E que não tem o errado como certo e nem o certo como errado.
"O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder, e ao culpado não tem por inocente..."(NA 1:3A)
Os jeitinhos são iscas perigosíssimas. É a forma mais próxima de produzir frutos envenenados, mas desconhecer que assim estão.
É bom que o homem sempre examine suas reais motivações, pra que seus frutos não sejam reprovados por Deus e lá na frente ele se pergunte: "Onde errei?"Passados os anos, pode acontecer que nos esqueçamos nas nossas reais motivações, mas Deus não. Quais foram as raízes da motivação?
Todas as nossas obras serão provadas pelo fogo, isso é certo.
Como é o alicerce? Este alicerce custou o sangue inocente de alguém? Tem preço de traição? Qual o caminho que usamos para "chegar lá"? Mentiras, de malícia, de manipulação, de "vale tudo"? Qual o conselho de Deus sobre o início?
"Porém, cada um, veja COMO edifica." (1 CO 3:10b). Será o alicerce de nossas obras Cristo puramente?
Pelo fundamento conhecemos a qualidade da obra a ser construída. Uma grande obra necessita de alicerce sólido. Conheceremos a obra por seu alicerce, e disso ninguém poderá escapar.
" E se alguém sobre este fundamento [Jesus Cristo] formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará porque pelo fogo será descoberta e o fogo provará qual seja a obra de cada um." (1 CO 3:12 - 13).

A nós virão propostas e escolhas todos os dias nos apontando o caminho que almeja ( ou cobiça) nosso coração.
Perguntas...VOCÊ ACEITA ASSIM? VOCÊ ACEITA QUE SEJA DESSA FORMA?

Será lícito trocar a benção na sua totalidade preparada no tempo e forma de Deus por um prato das lentilhas do engano, para que tenhamos então a fome da vaidade acariciada e saciada?
 
Mas Deus estará esperando nossa resposta, a qual Ele provará e pesará.

"PESADO FOSTE NA BALANÇA  E FOSTE ACHADO EM FALTA"( DN. 5:27)


Que coisa dura ouvir isto Daquele a quem buscamos aprovação...

"Estas seis coisas aborrecem o Senhor, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente; coração que maquina pensamentos viciosos, pés que se apressam a correr para o mal; testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contenda entre os irmãos"( PV 6: 16-18)
E sobre maquinar o mal,  ensina: "Perversidade há no seu coração; todo tempo maquina o mal; anda semeando contendas. Pelo que a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado sem que haja cura"(PV 6: 14-15)

Que busquemos a forma e o caminho de DEUS, sempre. Aprovação que vem do alto.
Dá-nos visão e entendimento, Deus.

Nos abençoe.








sábado, 30 de março de 2013

Sobre o sofrimento

Indo ao mercado ou lojas de chocolates, a gente percebe a loucura do povo em busca de ovos de páscoa - CARÍSSIMOS, e falando francamente acho que os fabricantes mandam uma mensagem pro consumidor:" cobramos o que quisermos e é CLARO que você vai pagar"...Gente, como o povo brasileiro é explorado, como somos enganados...
Tenho muita pena das famílias que vivem com um orçamento apertadinho e querem agradar os filhos. Este ano NÃO comprei nenhum ovo. Aqui em casa, quem quer chocolate, é  caixa, barra, bombom, o que quiserem, mas exploração NÃO!!!!
 E tudo tão longe do que a páscoa representa mesmo, não é?
Gosto de me lembrar do sofrimento, da condição da qual Cristo veio para nos resgatar. Acho demais o relato bíblico sobre o povo sofrendo na escravidão do Egito, o processo de libertação e a libertação (saída) do Egito; a forma como Deus agiu para mostrar a glória Dele - aos poucos, e por fim, humilhando um povo que atribulou e escravizou seu povo por 400 anos. Revelando o Deus zeloso que é por meio das pragas, e por fim fazendo Faraó acreditar que poderia "medir forças" com o Dono daquele povo. Acabou massacrado.
E a nossa Páscoa, sempre lembro da condição do pecado  (Egito espiritual) e Deus dando a libertação por meio de seu Filho - o Cordeiro. Ele deu o Cordeiro perfeito, o sacrifício que cobre o pecado de toda a humanidade. Uma grande história de amor de um Pai que não desistiu do seu projeto de amor; amor pelo homem, sua criação.
Mas para a consolidação de toda essa história, Cristo veio e sofreu. E foi obediente.
E então passamos a ser participantes da glória do Pai. E, se somos participantes de tão imensa glória, por que sofremos ainda? E mais: por que o cristão sofre?
Creio que temos que ter a ótica de Deus para tentar compreender as coisas. Porque os olhos naturais não são capazes de compreender, discernir o que é espiritual. A conversão deve acontecer também sobre a maneira que enxergamos os fatos! A compreensão do homem espiritual é ampliada porque enxerga o natural E o espiritual!
E o que a Bíblia fala sobre o sofrer?
"Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que eu aprendesse os teus decretos" (Sl119:71)
Ah, quando leio isso, logo penso: Ai Pai, sofrer?? Quem quer? Ninguém...já penso nos meus filhos, claro...qual mãe não pensaria?
Este versículo diz: AFLIÇÃO, no hebraico: ABATIDO, PERTURBADO, DIMINUÍDO, CORRIGIDO, DESONRADO, OFENDIDO, HUMILHADO, ENFRAQUECIDO, REBAIXADO. Ou seja, foi bom que eu fosse abatido, ou humilhado, ou desonrado...porque isso levou-me a Te conhecer, Deus! Quando somos ofendidos e feridos, vamos lá chorar pra Deus. E nessa busca muitas coisas acontecem...estamos buscando a justiça, ou a cura, ou o alívio, enquanto Deus começa a se revelar. Conduz-nos à sua intimidade. E a intimidade  nos faz identificar a Sua voz . Seus decretos. E seus decretos são poderosos para mudar nosso homem interior, fazendo-o crescer. Fortalecendo.
De fato a dor faz crescer, não há dúvida. E daí em diante, temos duas opções: paralisar ou avançar.
Paralisados, podemos viver a revolta, a amargura, a rejeição, a depressão. Passamos a viver uma vida natural comum até (ou não, depende do caso) mas no interior há seca, vazio. Avançando, nos vemos diante  do CONFIAR E SEGUIR. Doendo ainda, mas com uma decisão: a decisão de seguir, APESAR DE TUDO. Apoiar-se em Deus e conhecer o caminho da cura de/em Deus.
O sofrimento em secreto faz-nos acreditar erroneamente que ninguém nos enxerga. Que não haverá ninguém pra enxugar o choro ou apoiar. Toda a ajuda parece desaparecer.
O silenciar e esperar para o homem de Deus traz uma grande explosão de justiça de Deus, de seu agir, de seu aplainar - a Seu tempo. Pode acreditar! Assim como foi com Jesus, perto de sua morte, enquanto pedia a seus discípulos: "Orem e fiquem aqui". E foi sofrer em secreto; e quando retornou percebeu o quão solitário estava, vez que os discípulos estavam vencidos pelo cansaço!  E que grande desfecho estava preses a vir sobre todos! Glória a Deus por Cristo, por Sua obra poderosa. Jesus é meu herói! rsrsrsrsrsrs
Quero terminar esta parte deixando este versículo, que nos auxiliou tantas vezes em momentos de crise...a perseverar, o que digo a você, caso esteja passando por uma situação semelhante:
"pois os nossos sofrimentos momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna, que pesa mais que todos eles [sofrimentos]" (2 CO 4:17)
E olhando para Jesus, nosso Cordeiro Santo!
Livres para a Sua Glória.


Deus os abençoe,
Inté!